Dicas

8 truques para otimizar o espaço na reforma de cozinha pequena

dezembro 28, 2018
Reforma De Cozinha Pequena
Tempo de leitura 6 min

Pretende realizar uma reforma de cozinha pequena? Esse tipo de intervenção é propício para otimizar o espaço de um local tão importante que, muitas vezes, se torna principal ponto de encontro da família. Além de contribuir para o ganho de área útil, a mudança também pode resultar em uma estética diferenciada, com elementos que permitam transformar o ambiente.

Quer saber como unir esses benefícios? Então, fique de olho em nossas dicas e descubra o que fazer para obter uma cozinha mais agradável e espaçosa!

1. Tirar proveito do espaço vertical

Mesmo compondo boa parte da estrutura de uma casa, as superfícies verticais tendem a ser pouco aproveitadas em algumas residências. Ora, se o piso serve de base para apoiar a mobília e alguns acessórios, por que as paredes não podem ter função semelhante?

Armários flutuantes com louças, prateleiras segurando panelas, nichos para copos, ganchos sustentando canecas e toalhinhas…. Há diversos recursos que você pode fixar nas paredes e ganhar novos suportes para guardar as coisas da cozinha. Portanto, avalie a disponibilidade do espaço vertical e procure torná-lo útil.

Uma ideia interessante para quem sempre quis ter uma horta em casa é transformar parte da parede em jardim vertical. Basta prender vasos em disposição de linhas e colunas para formar uma espécie de painel. Assim, surgirá um cantinho especial para cultivar ervas, hortaliças e temperos usados nas receitas.

2. Priorizar acabamentos de cores claras

Muita gente faz reforma para repaginar o visual com novos revestimentos, trabalhos de pintura ou adição de móveis. No caso de cozinhas pequenas, a dica é priorizar acabamentos trabalhados com cores claras, a exemplo de branco, bege, cinza, off white ou com tons pastel — verde-água, lilás, azul-turquesa etc.

Essas nuances são pouco saturadas e consideradas neutras por não causarem tanto impacto/contraste. A claridade que transmitem gera amplitude, dando a impressão de que o ambiente é maior. Esse efeito é potencializado se no recinto houver peças com brilho e luz abundante.

3. Fazer bom uso das luzes natural e artificial

A luz em abundância é crucial para potencializar o efeito da dica anterior. Afinal, pode ser refletida por acabamentos de tons claros e chegar a vários pontos do ambiente. Se você está prestes a fazer uma reforma de cozinha pequena, procure formas de valorizar o brilho solar.

Uma boa dica é eliminar qualquer barreira física que possa estar próxima das aberturas. Pode ser um armário alto ao lado da janela, uma mesa pesada disposta em frente à porta, entre outras situações. Com esses cuidados, a luz entrará sem problemas e iluminará diversas superfícies.

Quanto à luz artificial, é importante apostar em uma atmosfera indireta para obter claridade uniforme e não gerar sombras. Uma forma de alcançar esse objetivo é investir em diferentes modelos de luminárias, como as de teto (spots e plafons), versões de parede (arandelas) e fitas de LED (para evidenciar partes dos móveis).

4. Preencher lugares pouco convencionais

Criatividade é uma ótima aliada de quem tem espaços pequenos. Isso porque permite obter ideias para ocupar áreas mal aproveitadas do recinto. Um bom exemplo é a superfície do teto, que pode receber um suporte de ferro ou de madeira para que os usuários pendurem panelas, frigideiras e grandes utensílios.

Outros exemplos são as partes internas das portas de armários, que, dependendo do tamanho, se tornam ótimos suportes para pendurar acessórios. Algumas lixeiras, por exemplo, são fabricadas com componentes que podem ser fixados no interior de compartimentos. Assim, ficam escondidas e não ocupam área importante da cozinha.

5. Usar móveis e eletrodomésticos funcionais

A funcionalidade é aliada dos espaços compactos e deve ser pensada em sua reforma de cozinha pequena. Talvez seja necessário trocar alguns móveis e eletrodomésticos por modelos flexíveis ou que tenham dimensões mais apropriadas ao ambiente.

O tradicional fogão, por exemplo, pode ser substituído por um cooktop instalado sobre um balcão repleto de compartimentos úteis para armazenar utensílios. Se sentir falta de um forno, basta colocá-lo sobre uma prateleira.

As bancadas ou ilhas também contribuem para um layout inteligente. São ótimas alternativas às mesas de jantar porque podem ser complementadas por banquetas, que ocupam menos área que as cadeiras.

Se ainda assim quiser uma mesa, que tal apostar no modelo dobrável de parede, que pode ser montado e guardado de acordo com a necessidade? Use a criatividade e tire proveito de diferentes soluções encontradas no mercado.

6. Personalizar o interior de gavetas e armários

Por que não aproveitar a mesma proposta dos organizadores de talheres em outros compartimentos presentes no gabinete da sua cozinha? Existem vários modelos de divisórias e de recursos que permitem categorizar todos os objetos que você costuma usar no ambiente.

A proposta vale para qualquer móvel que esteja sendo pouco aproveitado. Isso inclui armários altos, nichos, prateleiras e até mesmo aquelas peças individuais (que suportam galão de água, fruteiras etc.). Nos espaços internos desses elementos, você pode empilhar caixas organizadoras preenchidas com diferentes itens.

Já as gavetas, por serem estreitas e baixas, podem receber modelos de divisores estilo colmeia (os mesmos empregados em guarda-roupas) ou que criam espécies de “ilhas” a partir da combinação de linhas verticais e horizontais.

7. Integrar a cozinha a outro ambiente

Um truque muito comum para otimizar espaço nas residências é integrar ambientes. No caso da cozinha, é provável que o recinto mais próximo seja uma sala de estar ou de jantar. Independentemente da área escolhida para fazer essa união, é fundamental contar com a ajuda de um arquiteto ou de um engenheiro.

O profissional avaliará a construção para saber se é possível remover paredes sem comprometer a estrutura e, consequentemente, a segurança dos moradores. Caso haja liberação para isso, você pode aproveitar para eliminar divisórias e outras barreiras físicas.

O resultado será uma cozinha ampla e com vista para outras áreas da casa. Para delimitar o ponto de encontro dos ambientes, é possível utilizar o próprio mobiliário (um banco ou aparador, por exemplo) ou instalar painéis vazados — ripados, biombos e cobogós permitem dividir sem quebrar a continuidade visual.

8. Apostar no conceito clean

Já ouviu falar no conceito “menos é mais”? Bastante conhecido na arquitetura, a proposta consiste em focar no que é essencial na decoração. Ou seja, apostar em elementos que tenham alguma função e que possam agregar qualidade estética ao recinto.

Ele é perfeito para áreas compactas porque elimina excessos e mantém tudo em equilíbrio. O resultado é uma estética limpa, livre de exageros e muito parecida com a linguagem minimalista. A vantagem é que é muito fácil aplicá-la em sua cozinha. Basta ter cautela na mistura de cores e texturas, utilizar poucos acessórios (ótima opção para obter economia) e deixar tudo sempre organizado.

E então, ficou com vontade de aplicar nossas soluções para reforma de cozinha pequena? Para que a sensação de lugar amplo e arejado predomine em seu projeto de intervenção, vale a pena combinar diferentes ideias. Assim, você faz com que o efeito da decoração para lugares com metragem reduzida seja potencializado.

Agora, se gostou deste artigo e quer continuar tendo acesso a conteúdos com dicas, assine a nossa newsletter!

Você também pode gostar

2 Comentários

  • Responder Lucio Bonifácio fevereiro 19, 2019 at 7:43 pm

    Ótimo trabalho de auxílio ao cliente. ..
    Parabéns

    • Diego dos Santos
      Responder Diego dos Santos março 13, 2019 at 3:58 pm

      Que bom que está gostando do nosso conteúdo sr.Lucio. Continue acompanhando e compartilhando o nosso blog! Nossa missão aqui é trazer informação de qualidade aos nossos leitores! Grande abraço!

    Deixe um comentário