Dicas

Conheça os tipos de reforma residencial e suas diferenças!

janeiro 25, 2019
reforma residencial
Tempo de leitura 3 min

Uma reforma residencial abrange vários tipos de alterações em uma construção, que podem ser pequenas e rápidas ou grandes e longas. O que determina o tamanho e duração de uma reforma residencial são o orçamento previsto e os objetivos que o morador deseja alcançar. Assim, para cada tipo de reforma, são exigidos cuidados diferentes.

A seguir, conheça os tipos de reforma residencial, bem como as principais diferenças e precações a serem tomadas em cada uma delas. Confira!

Repaginada

A repaginada é uma forma de reforma residencial simples e rápida. Ela consiste em fazer alterações estéticas para atualizar o ambiente. No geral, os resultados podem ser alcançados utilizando pintura, alteração na disposição dos móveis, troca completa dos móveis e outros tipos de mudança que não envolvam alterações funcionais do ambiente.

Não é necessário sair da casa para fazer a repaginada em algum cômodo. Como esse tipo de reforma residencial não envolve grandes transformações, basta a criatividade e boa vontade para imaginar o novo cenário e fazer as alterações.

Reforma pequena

A reforma residencial considerada pequena é aquela em que a área necessita de reparos. Ela pode ser caracterizada pela alteração da finalidade dos cômodos, ampliação de espaços, troca de peças e outros.

Geralmente, durante uma reforma pequena, é necessário que os moradores desocupem a área a ser reformada e que uma equipe de trabalhadores seja contratada. Dependendo do tipo de alterações, um profissional também deve ser contratado para cuidar da documentação e gerenciar a reforma.

Reforma estrutural

As reformas estruturais são mais complexas e podem ser divididas em dois tipos: as que envolvem demolição de partes da construção e as que envolvem a ampliação da construção existente.

Reforma residencial com demolição

A reforma residencial com demolição diminui a metragem da área construída. Sendo assim, é preciso contratar um engenheiro civil para que ele faça o acompanhamento da reforma, principalmente avaliando a questão estrutural da residência.

Durante a demolição, é recomendado que a residência seja desocupada para evitar acidentes com os moradores. Além disso, este tipo de reforma exige documentação na prefeitura.

Reforma residencial com ampliação

A reforma residencial com ampliação consiste em aumentar a área construída adicionando novos espaços. As adições podem ser de três tipos:

  • nova área sem conexão com a área já existente;
  • anexo adjacente à construção, porém sem ligação com a estrutura existente;
  • a ampliação é na construção e interfere na estrutura.

Nos três casos é preciso contratar um profissional responsável para primeiro providenciar um laudo técnico sobre a estrutura. Se for indicado prosseguir com a adição da nova área, ele fará o projeto de ampliação e providenciará a documentação necessária na prefeitura. Quando a ampliação interferir na estrutura, é indicado esvaziar a casa; nos outros casos, não é necessário.

Portanto, se você deseja descobrir qual o tipo de reforma residencial se encaixa nas suas necessidades, faça uma lista das alterações que você deseja fazer. Com essa lista em mãos, analise de acordo com os tipos de reforma que foram apresentadas neste texto. Dessa forma você saberá por onde começar e como se preparar para o início da sua reforma.

Para mais dicas sobre reforma residencial, acesse nosso post como reformar uma casa. Boa leitura!

Você também pode gostar

2 Comentários

  • Responder Reforma Residencial abril 9, 2019 at 12:36 pm

    Muito interessante! Trabalho com reforma há alguns meses e ainda não conhecia estas diferenças.
    Muito obrigada!
    Sandra Regina

    • Diego
      Responder Diego abril 10, 2019 at 5:55 pm

      Obrigado por participar de nosso blog Sandra! Continue nos acompanhando!

    Deixe um comentário